Aliados usam imagem de Lula no Rio e outras capitais no 1º dia de TV

Partidos aproveitam inserções às prefeituras para vender nomes apoiados pelo presidente

Luciana Nunes Leal e Alexandre Rodrigues, RIO, O Estadao de S.Paulo

20 de agosto de 2008 | 00h00

Um dia antes da estréia do programa eleitoral gratuito dos candidatos a prefeito, mensagens ou a fotografia do presidente Luiz Inácio Lula da Silva já despontaram na TV em quatro capitais - Rio, Curitiba, Recife e Belo Horizonte. Além da propaganda para vereadores, começaram ontem em todo País as inserções de 15 e 30 segundos para as prefeituras, tempo explorado por petistas e aliados para vender a imagem de candidatos de Lula, de olho nos seus 72% de aprovação pessoal e 58% de índice ótimo/bom de seu governo, de acordo com a última pesquisa CNI/Ibope, do fim de junho.No Rio, o candidato do PT, Alessandro Molon, aproveitou as inserções para divulgar uma mensagem gravada pelo presidente. "Quero dizer aos meus companheiros de partido, em alto e bom som: não tenham medo de ser petistas, de andar com uma estrela no peito", disse Lula. Em seguida, foi exibida uma imagem do presidente colocando um broche do PT na lapela do candidato a prefeito.Com apenas 1% nas pesquisas, mas com a vantagem de ter o terceiro maior tempo na TV, Molon também usará imagens de Lula nos programas para prefeituráveis, que começam hoje. Em São Paulo, Marta Suplicy (PT) usará a mesma tática.A participação mais contundente de Lula até agora, porém, foi em Curitiba, onde a petista Gleisi Hoffmann, mulher do ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, tem só 10% das intenções de voto, segundo o Vox Populi. O prefeito Beto Richa (PSDB), candidato à reeleição, larga com 74%. Para tentar reverter o quadro, o PT levou logo ao ar tanto Lula quanto a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff.Na primeira inserção de 30 segundos, de manhã, coube a Lula "apresentar" a candidata: "É uma mulher de garra e muita sensibilidade." E rasgou elogio: "Conheço poucas pessoas com o talento, o caráter e a competência de Gleisi Hoffmann." No horário reservado aos candidatos a vereador pelo PT, nenhum teve espaço: Dilma pediu que os eleitores votem em petistas.Em empate técnico no segundo lugar, na briga pela Prefeitura de Belo Horizonte, Márcio Lacerda (PSB) se apressou em associar sua imagem à de seus apoiadores: o governador Aécio Neves (PSDB), o prefeito Fernando Pimentel (PT) e o próprio Lula. Mas não foi só Lacerda que adotou a estratégia. Jô Moraes (PC do B) também citou o presidente.No Recife, a imagem de Lula apareceu no horário dos candidatos a vereador da coligação de 16 partidos que apóia João da Costa (PT). Foi exibido um cubo vermelho com os grandes eleitores de Costa: o prefeito João Paulo (PT), o governador Eduardo Campos (PSB) e, claro, o presidente.VIAGEMSem a presença dos candidatos a prefeito, Lula visita hoje três cidades do Ceará: São Gonçalo do Amarante, Quixadá e Juazeiro do Norte, acompanhado de Dilma - apesar de a viagem não ser ligada a obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Para evitar confronto com candidatos da base aliada, a estratégia é se reunir com um ou outro só longe das câmeras. Na agenda de Lula, pós-início do horário eleitoral gratuito, estão previstas poucas viagens pelo País. Depois das três cidades que visitará hoje, para lançamento de projetos e inaugurações de campus avançados de universidades e escolas técnicas, ele tem, até o início de setembro, mais seis cidades para visitar. COLABORARAM TANIA MONTEIRO, EVANDRO FADEL, ANGELA LACERDA e EDUARDO KATTAHwww.estadao.com.brMaioria dos internautas diz que não vai acompanhar o horário eleitoral para definir candidato na eleição de outubro88% NÃO12% SIM

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.