André Dusek|Estadão
André Dusek|Estadão

Aliados temem que Dilma tenha menos votos do que na primeira fase do impeachment

Parlamentares se mostraram pessimistas diante dos cálculos que mostram que o placar favorável à decisão de tornar a presidente aafstada ré no processo possa chegar a 60 votos

Isadora Peron, O Estado de S.Paulo

09 de agosto de 2016 | 12h51

BRASÍLIA - Aliados da presidente afastada Dilma Rousseff temem que a petista tenha menos votos nesta segunda fase do impeachment no Senado, que acontece nesta terça-feira, 9.

No plenário da Casa, parlamentares se mostraram pessimistas diante dos cálculos que mostram que o placar favorável à decisão de tornar Dilma ré no processo possa chegar a 60 votos.

Em maio, quando o Senado aprovou o afastamento da petista por 180 dias, foram 55 votos a favor do impeachment e 22 contra.

Nas últimas semanas, o Palácio do Planalto aumentou a ofensiva contra os senadores para conseguir uma vitória mais expressiva nesta fase e consolidar o nome de Michel Temer à frente da Presidência da República.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.