Aliados se reúnem esta semana para discutir Previdência

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve se reunir esta semana com os líderes dos partidos de sua base para definir uma estratégia de votação do primeiro turno da reforma da Previdência. O encontro já foi solicitado pelo ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, mas a data ainda está indefinida. Para a votação da reforma no plenário da Câmara, prevista para o dia 5, o governo precisará reunificar sua base parlamentar, já que necessita do apoio de, no mínimo, 308 deputados, para aprovar a emenda constitucional. Os líderes já levaram ao governo a preocupação com o clima de descontentamento de setores da base, que se queixam da falta de espaço político e da supremacia do PT. A demora no preenchimento de cargos nos diversos escalões da máquina pública tem motivado também queixas dos aliados. Além da retomada das negociações em torno da Previdência, os líderes partidários estarão às voltas também com a discussão da reforma tributária. O relator, deputado Virgílio Guimarães (PT-MG), deve apresentar seu parecer definitivo nesta quinta-feira. O esboço que ele submeteu à Comissão Especial na semana passada foi criticado e a expectativa é de que alguns dispositivos sejam alterados para possibilitar sua aprovação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.