Aliados lideram emendas à reforma da Previdência

Os aliados do governo foram os recordistas na apresentação de emendas à proposta de reforma da Previdência. Das 453 emendas, 266 foram de iniciativa de partidos da base aliada do governo. Do total de emendas, 123 tratam da manutenção da aposentadoria integral dos servidores públicos. Em seguida, vem o tema da taxação dos inativos, que recebeu 67 emendas. Em terceiro lugar estão 45 emendas que propõem regras de transição para os servidores próximos a se aposentar. Depois de concluído o prazo de apresentação de emendas na última sexta-feira, o governo inicia um novo calendário de negociações nesta semana entre os aliados. Amanhã, o líder do governo na Câmara, Aldo Rebelo (PC do B-SP), se reúne com os líderes aliados para dar início às negociações sobre as mudanças pretendidas pelos deputados da base. Na quarta-feira, o ministro da Casa Civil, José Dirceu, reúne os líderes aliados em um café da manhã na casa de João Paulo para discutir as emendas e verificar os principais pontos de divergência dos aliados com relação à proposta original do governo. Também na quarta-feira, a comissão especial ouvirá representantes das centrais sindicais e o relator da reforma na comissão especial se reunirá com os líderes da base.

Agencia Estado,

07 de julho de 2003 | 07h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.