Aliados de Serra buscam brecha jurídica para adiar prévias em São Paulo

Após aceno de ex-governador, quer admitiu entrar na disputa, defensores da candidatura encontraram em resolução do diretório estadual do PSDB argumento para mudar a data do pleito

Gustavo Uribe, da Agência Estado

24 de fevereiro de 2012 | 17h08

O aceno do ex-governador de São Paulo José Serra de que poderá ingressar na disputa à sucessão da Prefeitura de São Paulo levou lideranças tucanas a defender o adiamento do processo de prévias para a escolha do candidato do PSDB nesta eleição municipal. A mudança da data da eleição interna, marcada para 4 de março, seria possível, na avaliação dos defensores da candidatura do ex-governador, em virtude de uma brecha jurídica presente em resolução do diretório estadual do PSDB, que disciplina o processo de prévias no Estado de São Paulo. O documento aponta que o processo interno deve ser realizado até 31 de março, o que daria maior tempo para José Serra decidir se participará ou não da disputa partidária. "A mudança da data é possível, mas deve passar pela decisão da executiva municipal ou estadual do PSDB", explicou um cacique tucano.

 

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, afirmou na manhã desta sexta-feira, 24, que espera uma resposta do ex-governador de São Paulo antes das prévias tucanas e voltou a garantir que as eleições internas do partido irão ocorrer. Segundo o governador, se houver algum fato novo, como, por exemplo, a entrada do ex-governador nesse processo, caberá ao partido discutir a questão. "As prévias estão mantidas, se tiver algum fato novo, discute-se", disse ele, após participar de cerimônia para implantação do Parque Tizo, em Taboão da Serra. José Serra esteve ontem no Palácio dos Bandeirantes e na conversa que teve com o governador Geraldo Alckmin disse que é grande a chance de entrar na disputa pela Prefeitura de São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
SerrapréviasPSDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.