Aliados de Cunha reagem a PSDB e ressaltam 'direito de defesa' em nota a favor do parlamentar

Mensagem de líderes do PSD, PTB, PSC e SD diz que 'não é hora' de pedir afastamento de Cunha

Adriano Ceolin e Daiene Cardoso, O Estado de S. Paulo

11 Novembro 2015 | 17h57

BRASÍLIA - Em reação ao PSDB, líderes do PSD, PTB, PSC e SD assinaram nesta quarta-feira, 11, uma nota em defesa do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

"Ressaltamos que ele tem o direito de se defender e que não é hora de pedir seu afastamento", disse o líder do PSD, Rogério Rosso (DF).

A medida ocorre horas depois a bancada do PSDB formalizar que a defesa de Cunha é "fantasiosa" e "pífia". A maioria da bancada já decidiu que vai votar a favor da cassação do mandato do presidente da Câmara.

O PT tem sido pressionado a assinar nota em favor de Cunha. O líder do PT na Câmara, Sibá Machado (AC), desconversou ao ser questionado pelo assunto. "Não estou sabendo", disse.

A coleta de assinaturas foi capitaneada pelo deputado André Moura (PSC-SE), um dos parlamentares mais ligados ao presidente da Câmara.

Mais conteúdo sobre:
PSDB PSD PTB PSC Eduardo Cunha PT

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.