Aliados de Campos vêm a SP para ajudar na identificação de corpos

Governador de Pernambuco e outros três políticos devem permanecer no Estado até o encerramento dos trabalhos

Isadora Peron, O Estado de S. Paulo

14 de agosto de 2014 | 11h17

SÃO PAULO - Um grupo de aliados de Eduardo Campos de Pernambuco desembarcou nesta quarta-feira, 13, em São Paulo para acompanhar as buscas dos restos mortais do presidenciável e da sua equipe. Eles vão ajudar na identificação dos corpos e devem permanecer no Estado até que esse processo chegue ao fim.

Fazem parte desse grupo o candidato do PSB ao governo de Pernambuco, Paulo Câmara,  o candidato a vice na chapa, Raul Henry (PMDB), e o candidato ao Senado, Fernando Bezerra (PSB). Nesta quinta-feira, 14, o governador de Pernambuco,  João Lyra (PSB),  também desembarcou em São Paulo para acompanhar os trabalhos. 

O avião em que o ex-governador de Pernambuco e outras seis pessoas viajavam caiu na cidade de Santos, no litoral paulista. 

Parte dos aliados passou a madrugada desta quinta-feira, 14, acompanhando as buscas do Corpo de Bombeiros no local do acidente. 

Os restos mortais encontrados foram enviados para a unidade do Instituto Médico Legal (IML) em Pinheiros, na zona oeste de São Paulo. A identificação só será possível por meio de DNA. 

O dentista particular de Campos em Pernambuco, Fernando Cavalcanti, deixou radiografias do ex-governador no IML para ajudar na identificação. O chefe da Polícia Científica de Pernambuco, Francisco Sarmento, também está em Santos para ajudar na perícia do local.

Campos deixou o governo de Pernambuco em abril para concorrer à Presidência. Desde então, percorria o País para se tornar conhecido do eleitor. Nesta quarta-feira, cumpriria uma típica agenda de campanha na Baixada Santista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.