Aliados continuam obstruindo sessão da Câmara

Os partidos aliados continuam obstruindo a sessão da Câmara, impedindo as votações e pressionando o governo para a liberação de emendas. O presidente da Câmara, João Paulo Cunha, está na Casa, mas a expectava é de que não haja votações hoje. O líder do PL, Sandro Mabel (GO), disse que os partidos não estão pedindo favor nenhum ao governo. Eles querem que a lei orçamentária seja cumprida. E a lei, lembrou, prevê os recursos das emendas parlamentares. A obstrução por parte dos aliados facilita o trabalho da oposição, que também mantém a estratégia regimental de evitar as votações. O líder do PSDB na Câmara, Custódio Mattos (MG), criticou a relação do governo com o Congresso e com a sua própria base. "Ou é uma incompetência perigosa ou é pior: uma ação planejada para provocar o desgaste", disse Custódio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.