CLAYTON DE SOUZA/Estadão
CLAYTON DE SOUZA/Estadão

Aliado de Cunha tentará protelar processo em Conselho de Ética

Paulinho da Força diz que pedirá vista do parecer apresentado por Fausto PInato; segundo ele, relator cometeu uma falha grave de condenar alguém antes de conhecer a defesa do acusado

Daniel Carvalho e Daiene Cardoso, O Estado de S.Paulo

17 Novembro 2015 | 17h05

BRASÍLIA - Aliado do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força (SD-SP), vai tentar protelar o processo de cassação contra seu amigo peemedebista no Conselho de Ética. O presidente do Solidariedade admitiu que, na sessão de quinta-feira, 19, vai pedir vista para apreciar o parecer pela admissibilidade apresentado pelo relator da ação, deputado Fausto Pinato (PRB-SP), na segunda-feira, 17. “Sou um dos que vai pedir vista”, afirmou nesta tarde.

“Como membro do Conselho de Ética teria que conhecer o relatório para poder votar”, disse Paulinho.

Paulinho criticou Fausto Pinato por ter apresentado o parecer antes de Cunha entregar sua defesa escrita. A entrega desta defesa já foi adiada duas vezes e última previsão é de que ela seja protocolada nesta quarta-feira, 18. “Não dá para você condenar alguém ou não condenar sem conhecer os dois lados”, afirmou. “Este erro que o relator cometeu pode complicar a continuidade da votação no Conselho de Ética. Acho que o relator cometeu uma falha grave de condenar alguém antes de conhecer a defesa do acusado. Portanto, acho que isso é grave e o Conselho de Ética vai analisar isso”, disse Paulinho.

Para o presidente do Conselho de Ética, José Carlos Araújo (PSD-BA), não houve açodamento da parte de Pinato e não cabe defesa nesta fase do processo.  “A qualquer tempo, o representado (Cunha) pode se pronunciar, mas, nesta fase, não precisa porque é só a admissibilidade. Não cabe defesa para admissibilidade. Defesa é para mérito”, disse Araújo mais cedo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.