Alexandre Padilha diz que está à disposição para disputar presidência do PT

Partido elege o sucessor de Rui Falcão em junho, durante o congresso nacional da legenda

Daniel Weterman, O Estado de S. Paulo

24 Março 2017 | 12h50

 

São Paulo - O ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha disse que está à disposição para disputar a presidência do PT. O partido elege o sucessor de Rui Falcão em junho, durante o congresso nacional da legenda.

Na entrada do evento organizado pelo PT para discutir a Lava Jato, Padilha disse que era apoiador da candidatura de Lula para a presidência do partido. Mas agora, com a decisão do ex-presidente de retirar seu nome para a disputa, conforme o Estadão mostrou hoje, Padilha entrou na disputa. "Nunca conversei com ele sobre isso. Agora estou à disposição" disse Padilha a jornalistas.

O ex-ministro é apoiado pela corrente petista Construindo um Novo Brasil (CNB), que é majoritária no partido. De outro lado, também disputa a presidência do PT o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), apoiado por alguns integrantes da corrente Muda PT, grupo que reúne as cinco maiores correntes da esquerda petista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.