Alexandre Padilha diz que está à disposição para disputar presidência do PT

Partido elege o sucessor de Rui Falcão em junho, durante o congresso nacional da legenda

Daniel Weterman, O Estado de S. Paulo

24 de março de 2017 | 12h50


São Paulo - O ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha disse que está à disposição para disputar a presidência do PT. O partido elege o sucessor de Rui Falcão em junho, durante o congresso nacional da legenda.

Na entrada do evento organizado pelo PT para discutir a Lava Jato, Padilha disse que era apoiador da candidatura de Lula para a presidência do partido. Mas agora, com a decisão do ex-presidente de retirar seu nome para a disputa, conforme o Estadão mostrou hoje, Padilha entrou na disputa. "Nunca conversei com ele sobre isso. Agora estou à disposição" disse Padilha a jornalistas.

O ex-ministro é apoiado pela corrente petista Construindo um Novo Brasil (CNB), que é majoritária no partido. De outro lado, também disputa a presidência do PT o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), apoiado por alguns integrantes da corrente Muda PT, grupo que reúne as cinco maiores correntes da esquerda petista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.