Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Alessandro Molon troca o PT pela Rede

Deputado federal foi o segundo a se filiar à legenda; nas eleições de 2014, ele foi o parlamentar mais votado do PT no Rio de Janeiro, com 87 mil votos

Pedro Venceslau, O Estado de S. Paulo

24 de setembro de 2015 | 19h52

São Paulo - O deputado federal Alessandro Molon (PT-RJ), um dos vice-líderes do PT na Câmara, se desfiliou nesta quinta-feira, 24, do partido para se filiar a Rede Sustentabilidade, partido criado pela ex-ministra Marina Silva que teve seu registro aprovado pelo Tribunal Superior Eleitoral na terça-feira.

Nas eleições de 2014, Molon foi o deputado mais votado do PT no Rio de Janeiro, com 87 mil votos. Em 2008 ele disputou a prefeitura da capital, mas recebeu pouco apoio do PT. Com a adesão, a Rede passará a contar com dois deputados na Câmara. Na quarta, o deputado Miro Teixeira, também do Rio de Janeiro, deixou o Pros e migrou para a Rede.

O pedido de desfiliação foi feito em uma carta enviada ao diretório municipal do partido no Rio de Janeiro. A Rede foi  o 34º partido registrado do País - no último dia 15, o TSE  autorizou a criação do Partido Novo.

O grupo de Marina Silva tentou obter o registro em 2013.A ideia era lançar a ex-ministra à Presidência pela sigla, mas acabou  disputando pelo PSB. A Rede espera novas adesões na semana que vem.

Molon é o nome mais cotado para disputar a prefeitura do Rio em 2016. Outra hipótese é uma aliança com Psol, que lançará o deputado estadual Marcelo Freixo na disputa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.