Alencar volta dos EUA e assume Presidência na terça-feira

O vice-presidente José Alencar desembarcou na manhã deste sábado em Brasília, depois de passar 10 dias em Nova York, onde foi submetido a uma cirurgia para a retirada de um tumor no abdome. Bem disposto, Alencar retomou um de seus temas prediletos, a redução de juros, e fez uma análise otimista do cenário econômico do País. ?O Brasil está preparado como nunca esteve para retomada de um crescimento sem risco de recrudescimento inflacionário?, afirmou. ?E até mesmo para que seja responsável do ponto de vista fiscal é preciso que as taxas de juros caiam.?Alencar procurou afastar rumores de sua transferência para o PMDB. Observou que o cenário partidário ainda sofre com as indefinições provocadas pela aplicação das regras da cláusula de barreira e negociações terão de ser realizadas. ?Mas não tenho compromisso de ingressar em nenhum partido. O meu partido é o PRB.?Sobre a cirurgia, afirmou que sua recuperação foi mais rápida do que o que estava previsto pela equipe médica. O vice-presidente ficou emocionado ao agradecer as manifestações de apoio que recebeu de pessoas de todos os Estados. E garantiu que sua recuperação foi muito boa. ?Estou ótimo até para jogar futebol. Pena que não vou poder comemorar direito o gol, subindo no alambrado?, brincou.O vice-presidente deve descansar no fim de semana e na segunda-feira participa da reunião de coordenação. Alencar volta ao País exatamente na véspera de outra saída do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para outra viagem ao exterior. Desta vez, Lula irá à Nigéria, onde participará, ao lado de vários outros presidentes latino-americanos, de um encontro de cúpula da África e América do Sul. A volta de Abuja, a capital daquele país, será na sexta-feira.Três presidentesAo assumir a Presidência, Alencar será a terceira pessoa no posto em apenas duas semanas. Antes dele, além do próprio presidente Lula, coube ao presidente da Câmara dos Deputados, Aldo Rebelo (PC do B-SP), ficar por dois dias no cargo, entre os dias 13 e 15. Naquele momento, Alencar já havia pedido licença e se preparava para embarcar para os Estados Unidos e o presidente viajava para a Venezuela. Nesse país, ao lado do presidente Hugo Chávez, ele participou da inauguração de uma ponte sobre o rio Orinoco, em Ciudad Guayana.A breve passagem de Aldo pelo Planalto tornou-se uma curiosidade histórica: foi a primeira vez que um comunista sentou-se na cadeira de presidente da República. Como interino, sempre discreto, Aldo recebeu companheiros do PC do B e abriu o Ciclo de Discussão sobre Políticas Públicas, promovido pela Fundação Mario Covas, em São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.