Alencar 'segurou' a crise do mensalão, afirma Marina

A candidata do PV à Presidência da República, Marina Silva, disse hoje, em sabatina promovida pelo jornal O Estado de S. Paulo, que o vice-presidente da República, José Alencar, foi o alicerce do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante a crise do mensalão - suposto esquema de compra de votos parlamentares no primeiro mandato de Lula.

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

01 de setembro de 2010 | 12h08

Ao responder a uma comparação sobre o perfil de seu vice, o empresário Guilherme Leal, e o de Alencar, Marina disse que colocá-los no mesmo patamar era motivo de orgulho e que Alencar foi fundamental durante o escândalo do mensalão. "Quem segurou esse processo foi o Alencar, um homem digno."

Marina descartou conflito de pensamento entre ela e Leal sobre a política de juros, explicando que ambos defendem a redução da taxa Selic (Sistema Especial de Liquidação e de Custódia). Apesar de sua aproximação com o empresariado a partir da escolha de Leal para compor sua chapa, Marina disse que não perdeu o vínculo com suas raízes. "Estou interagindo com todos, inclusive com as comunidades da minha origem."

Questionada sobre sua saída do governo Lula, a candidata do PV afirmou que não guarda ressentimentos e que teve três conversas com o presidente Lula quando deixou o Ministério do Meio Ambiente. "Não tenho mágoas de ninguém", resumiu Marina.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.