Alencar se recupera de enfarte e deixa UTI de hospital em São Paulo

Vice-presidente, que sofreu ataque por volta das 18h da quinta-feira, 11, foi transferido para unidade de tratamento semi-intensiva

Anne Warth, Agência Estado

12 de novembro de 2010 | 12h31

O vice-presidente da República, José Alencar, 79, foi transferido no final da manhã de desta sexta-feira, 12, da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para a Unidade Coronária (semi-intensiva), segundo informou o Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde ele está internado. O vice-presidente tem o estado de saúde considerado estável pela equipe médica. Ele está bem, consciente e comeu iogurte natural no café da manhã, informou o chefe de Gabinete da Vice-Presidência da República, Adriano Silva.

 

José Alencar sofreu no final da tarde da quinta-feira, 11, um enfarte agudo do miocárdio e foi submetido a um cateterismo, que não mostrou obstruções arteriais significativas. Alencar está internado no Sírio-Libanês desde o dia 25 de outubro, quando apresentou infecção da parede do intestino e reiniciou o tratamento de quimioterapia.

 

De acordo com Adriano Silva, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva telefonou de Seul, onde participa do encontro do G-20, ainda na quinta-feira para o quarto onde está internado Alencar, mas quem atendeu foi o médico Roberto Kalil Filho, que cuida de Alencar. Segundo o chefe de Gabinete da Vice-Presidência da República, em nenhum momento Alencar foi entubado, sedado ou ficou inconsciente.

 

Alencar já passou por 15 cirurgias para tentar conter o problema. Em setembro, ele foi internado com um edema de pulmão. No último dia 25, quando chegou ao Sírio-Libanês, Alencar apresentava uma infecção da parede do intestino e reiniciou o tratamento de quimioterapia.

 

As equipes médicas que o acompanham são coordenadas pelos professores doutores Roberto Kalil Filho, Paulo Hoff, Raul Cutait e Paulo Ayrosa Galvão, Antonio Carlos Onofre de Lira e Dr. Riad Younes.

 

Atualizada às 18h06 com informações do jornal 'O Estado de S.Paulo'

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.