Alencar se diz preparado para morrer mas quer viver até quando for digno

O ex-vice-presidente da República José Alencar disse esta tarde ao ex-deputado federal Albano Franco que está "preparado para morrer", mas que pretende "viver até quando for digno". O relato foi feito pelo próprio ex-deputado, após visita a José Alencar no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, onde passou mais de três horas com o ex-vice-presidente, que estava acompanhado por sua esposa, dona Mariza, pelo filho Josué e pelo neto. Quando o ex-deputado chegou à UTI, José Alencar estava cortando o cabelo. O ex-vice-presidente aparentava cansaço, segundo Albano Franco, mas falava normalmente e conversava sobre diversos assuntos. Entre eles, Alencar recordou a época em que era vice-presidente de Albano Franco na Confederação Nacional da Indústria (CNI). Eles também conversaram sobre os oito ano de governo Lula e Alencar confessou que, apesar de ter passado o período praticamente todo na vice-Presidência da República, ainda prefere ser chamado de senador.

12 de fevereiro de 2011 | 19h59

Albano Franco disse que Alencar falou com muita naturalidade sobre sua doença - ele trava uma luta contra um câncer abdominal há mais de 13 anos -, que está consciente da gravidade de seu estado de saúde, mas animado para continuar seu tratamento. O ex-deputado disse ter saído da UTI, após a visita, "feliz e animado pelo estado de espírito de um verdadeiro herói". O jornalista da Globo José Roberto Burnier também visitou José Alencar neste sábado.

O ex-vice-presidente recebeu hoje uma correspondência de um vizinho de quarto no hospital, que igualmente enfrenta um câncer. Na carta, o paciente dizia se identificar com a história de Alencar e prestou apoio à sua batalha contra a doença.

José Alencar passou por nova hemodiálise durante a manhã e seu estado apresentou poucas modificações nas últimas 48 horas. O oncologista Paulo Hoff, que integra a equipe de médicos que acompanham o paciente, disse que o ex-vice permanecerá na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) por enquanto. Alencar está fazendo uso de antibióticos, mas não de sedativos. Novas intervenções cirúrgicas estão descartadas.

O hospital não divulgou nenhum novo boletim médico até o momento, o que só deve acontecer em caso de alteração do estado de saúde do ex-vice-presidente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.