Alencar sai de hospital e fala sobre candidatura em 2010

Aos 77 anos e apenas alguns meses após mais uma cirurgia para remoção de tumor, o vice-presidente da República, José Alencar, não descarta a possibilidade de se lançar candidato nas eleições de 2010. Questionado se aceita disputar o Senado por Minas Gerais caso esteja recuperado até lá, Alencar rebateu: "Se Deus me curar, aí eu terei que cumprir, naturalmente, com meu dever político".

CLARISSA OLIVEIRA, Agencia Estado

31 de março de 2009 | 17h38

Alencar, que está no exercício do cargo por causa da viagem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao Qatar, falou com a imprensa ao deixar o Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Ele passou a manhã e o início da tarde no hospital, onde realizou exames de rotina e foi submetido a um procedimento para a retirada de cateter do ureter, artefato que foi aplicado na última cirurgia a que o vice se submeteu, em 25 de janeiro. A remoção, segundo a equipe médica, já estava prevista.

Aceitando com bom humor as provocações dos jornalistas, Alencar lembrou que ao final de seu atual mandato terá completado 79 anos. "Então, não quero mais nada. O que posso querer? O máximo que posso querer é disputar umas três ou quatro eleições", brincou o vice de Lula.

Ele partiu acompanhado de uma comitiva presidencial para o aeroporto de Congonhas, onde embarca para Brasília. De acordo com a assessoria da Presidência da República, Alencar fará despachos internos na sede temporária do Executivo, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), e se encontrará, por volta das 18h30, com o advogado-geral da União, José Antonio Dias Toffoli.

Tudo o que sabemos sobre:
Alencarinternação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.