Alencar permanece no Sírio-Libanês e não vota

O vice-presidente da República, José Alencar, permanece internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, e não pode votar no segundo turno das eleições presidenciais realizado neste domingo. Alencar, 79 anos, tem voto facultativo, então, não precisará justificar a ausência. O vice-presidente tem domicílio eleitoral em Belo Horizonte, Minas Gerais.

MARÍLIA LOPES, Agência Estado

31 de outubro de 2010 | 18h26

No início da disputa do segundo turno, Alencar foi convidado pelo presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, para a coordenação simbólica da campanha de Dilma Rousseff em Minas Gerais. Mesmo enfrentando um agressivo tratamento de saúde, Alencar atendeu ao pedido do presidente e participou de diversos eventos ao lado da candidata.

Na última terça-feira, 26, o vice-presidente foi novamente internado em São Paulo, por entupimento de parte do intestino. De acordo com o último boletim médico divulgado pelo hospital na sexta-feira, Alencar reiniciou o tratamento de quimioterapia. O quadro de saúde é estável, segundo o hospital. A equipe médica que o acompanha é coordenada pelos médicos Raul Cutait, Paulo Hoff, Roberto Kalil e Paulo Ayroza Galvão.

Tudo o que sabemos sobre:
Alencarinternação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.