Alencar não deve receber alta nesta segunda-feira

Mesmo longe do Planalto, o presidente em exercício deu ordens e passou orientações para subordinados

Leonencio Nossa, de O Estado de S.Paulo

14 Janeiro 2008 | 15h08

O presidente em exercício José Alencar deverá permanecer pelo menos até esta terça-feira no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, relataram assessores do Palácio do Planalto. Ele foi internado na noite de sábado com febre alta, uma reação às sessões de quimioterapia que vem se submetendo, segundo médicos. Os assessores dizem que, embora tenha melhorado, Alencar ficará internado por precaução.  Mesmo longe do Palácio do Planalto, o presidente em exercício deu ordens e passou orientações para subordinados. No comando do País desde às 9h30, quando o presidente Luiz Inácio Lula da Silva embarcou para a Guatemala, Alencar demonstra bom humor e não deixa de dar "broncas", contou um assessor. Pela manhã, Alencar foi informado das notícias divulgadas nesta segunda-feira pelos sites e jornais. Ele demonstrou preocupação com a notícia de um seqüestro de seis turistas colombianos possivelmente pelas Farc, as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia. Alencar ainda fez uma análise de assuntos internos de governo.  Visita de Marta A ministra do Turismo, Marta Suplicy, acabou de deixar o Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde foi visitar Alencar. Ela firmou que o vice-presidente está muito bem, exercendo o cargo de presidente da República. A ministra disse que Alencar fez alguns despachos pela manhã e reiterou que ele está bem. "O que me deixou muito feliz é vê-lo bem.",afirmou. "Imagine só, ele leu um artigo inteiro.". A ministra do Turismo chegou ao hospital por volta das 14 horas e não falou sobre assuntos da sua pasta.

Mais conteúdo sobre:
José Alencar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.