Alencar ficaria 'feliz por mim', diz Lula em Portugal

Acompanhado de Dilma Rousseff, ex-presidente recebe título de doutor honoris causa na Universidade de Coimbra.

Rogerio Wasserman, BBC

30 de março de 2011 | 07h12

Lula foi a Portugal receber título; Dilma o acompanhou

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse, ao chegar nesta quarta-feira à Universidade de Coimbra (Portugal) para receber um título de doutor honoris causa, que o seu ex-vice, José Alencar, ficaria "muito feliz" por ele se estivesse vivo.

Lula disse sentir "um misto de alegria e tristeza", pelo reconhecimento da Universidade de Coimbra e pela morte de José Alencar, na tarde de terça-feira.

"Conversei com ele no dia do embarque e ele estava muito feliz."

Lula lembrou que o ex-vice foi homenageado junto com ele em janeiro, quando os dois receberam um título de honoris causa da Universidade de Viçosa, em Minas Gerais.

O título que ele está recebendo nesta quarta-feira é o primeiro de honoris causa recebido fora do Brasil.

Durante os oito anos de seu mandato, Lula recebeu várias ofertas de concessão de títulos por universidades e instituições acadêmicas dentro e fora do Brasil, mas alegou que só poderia receber as homenagens após deixar o poder.

Estudantes e protesto

Lula chegou à universidade por volta das 9h40 e foi recebido por um grupo de estudantes brasileiros da instituição, que o cercaram em busca de fotos e autógrafos.

Outro pequeno grupo protestava contra a construção da usina de Belo Monte, aguardando a chegada da presidente Dilma Rousseff, que também acompanha a cerimônia.

O principal motivo da viagem dela era prestigiar a cerimônia de seu antecessor. Dilma negou que haja qualquer mal estar entre ela e Lula por causa das mudanças na política externa brasileira (na semana passada, o Brasil votou no Conselho de Direitos Humanos da ONU a favor da nomeação de um relator para investigar a situação dos direitos humanos no Irã, algo inédito após oito anos de alinhamento com Teerã).

O presidente de Portugal, Aníbal Cavaco Silva, e o primeiro-ministro, José Sócrates, estão acompanhando a cerimônia.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.