Alencar faz campanha para o PT e ataca "herança maldita"

Com críticas à ?herança maldita? do governo Fernando Henrique Cardoso, o vice-presidente da República, JoséAlencar, reforçou a campanha à reeleição do prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel (PT). Em discurso nasede do PL na capital mineira, Alencar atacou a elevação da carga tributária e da dívida pública e as privatizações ? segundoele, ?malfeitas? ? realizadas durante os dois mandatos da administração anterior.?Esses três itens significa que nesse período de oito anos do governo do presidente Fernando Henrique, (houve) umaentrada de recursos de R$ 810 bilhões a mais do que os recursos normais da arrecadação do estado nacional. Pois bem, nósvamos ver para onde foi esse dinheiro. Para as estradas ele não foi, porque elas acabaram?, disse o vice-presidente.?É preciso que nós compreendamos a herança que nós recebemos. Quando nós assumimos, a situação do Brasil eragravíssima?. Falando para uma platéia de militantes e candidatos a vereador e prefeitos do PL e do PT, Alencar pediu otimismodurante a campanha.Segundo ele, apesar ?de todas essas dificuldades que tem passado o País?, o ?prestígio e a respeitabilidade? do presidente LuizInácio Lula da Silva perante a nação não foi abalada. ?Então é preciso que nós todos, em todos os momentos que estivermos reunidos, confirmemos o nosso apoio e a nossacrença absoluta de que dias melhores advirão?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.