Alencar está sedado e é tratado com medicamentos

Em rápida declaração ao deixar o Hospital Sírio Libanês, médico Raul Cutait disse que ex-vice-presidente 'não está muito bem'

Wladmir D'Andrade e Bruno Lupion,

29 de março de 2011 | 09h44

SÃO PAULO - O médico Raul Cutait disse nesta terça-feira, 29,que o ex-vice-presidente da República José Alencar está sedado e é tratado à base de medicamentos. Cutait acrescentou, em rápida declaração ao deixar o Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, que Alencar "não está muito bem".

 

O ex-vice-presidente voltou a ser internado às 13h20 desta segunda-feira, 28, com um quadro de obstrução do intestino com sangramento (suboclusão intestinal). De acordo com o último boletim médico, divulgado às 17h de segunda pelo hospital, o ex-vice-presidente está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em "condições críticas". O próximo boletim deve sair nas próximas, de acordo com a assessoria do hospital.

 

O ex-vice-presidente tem 79 anos e há 13 luta contra um câncer na região do abdômen, que já o levou para a mesa de cirurgia 17 vezes. Em dezembro do ano passado, os médicos decidiram que não iriam mais operar Alencar, mas apenas submetê-lo a tratamento à base de medicamentos.

 

Alencar tinha recebido alta do hospital em 15 de março, há duas semanas, após ficar 34 dias internado por causa de uma infecção na membrana que protege a cavidade abdominal (peritonite). A equipe médica havia concedido alta ao paciente após muitos pedidos de Alencar para voltar à sua residência em São Paulo.

 

A equipe que cuida do ex-vice-presidente é coordenada pelos médicos Paulo Hoff, Raul Cutait, Roberto Kalil Filho e Paulo Ayroza Galvão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.