Alencar está cansado, mas consciente, diz médico

O estado de saúde do ex-vice-presidente José Alencar sugere a necessidade de uma cirurgia, de acordo com o médico Raul Cutait que integra a equipe que o assiste, mas as condições não permitem que isso ocorra.

NIZA SOUZA, Agência Estado

10 de fevereiro de 2011 | 20h05

"Numa situação ideal, deveria ser operado, mas as condições locais não permitem", disse Cutait, na tarde de hoje, ao deixar o hospital. Os médicos adotaram uma postura conservadora e estão tratando Alencar com antibióticos. "Apesar da importância do quadro local, do ponto de vista geral, o paciente está se mantendo. Vamos esperar a evolução dele", disse Cutait.

O ex-vice-presidente foi internado ontem na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Sírio-Libanês, na capital paulista, apresentando um quadro de peritonite, inflamação da membrana que reveste a cavidade abdominal.

De acordo com Cutait, o quadro de Alencar é estável, "sem sinais de novas infecções". O médico disse que o ex-vice-presidente está "cansado, mas consciente" e comentou a visita que recebeu na manhã de hoje da presidente Dilma Rousseff e do ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho.

Dilma ficou na unidade médica por 45 minutos, conversou com Alencar por cerca de 30 minutos e ouviu um relato da equipe médica que atende o ex-vice-presidente. De acordo com Cutait, Alencar e Dilma cantarolaram músicas brasileiras durante a visita.

Tudo o que sabemos sobre:
Alencarsaúdeinternação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.