Alencar elogia PF e diz não ver erro em prender 'bandido'

'Sempre fui a favor de investigações rigorosas', diz vice sobre operação que prendeu Dantas, Pitta e Nahas

LEONENCIO NOSSA, Agencia Estado

08 de julho de 2008 | 17h37

O presidente da República em exercício, José Alencar, elogiou a Operação Satiagraha, em que a Polícia Federal prendeu o sócio-fundador do grupo Opportunity, Daniel Dantas, o ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta e o investidor Naji Nahas, supostamente envolvidos em organização criminosa. "Sempre fui a favor de investigações rigorosas. Não podemos passar por cima das coisas. O que não pode é aplaudir qualquer tipo de injustiça nem desrespeitar o estado de direito, mas prender ''um bandido'' não é desrespeitar o estado de direito", declarou Alencar.   Veja também: MP e PF pediram prisão de petista, mas juiz negou Leia a íntegra da nota do Ministério Público Federal Imagens da Operação Satiagraha Opine sobre a prisão de Dantas, Nahas e Pitta  PF prende Daniel Dantas, Naji Nahas e Celso Pitta Daniel Dantas, pivô da maior disputa societária do Brasil Entenda o nome da Operação Satiagraha, que prendeu Dantas Entenda as acusações contra Dantas e Nahas Defesa diz que Dantas foi preso por vingança Mandados de prisão atingem familiares e funcionários de Dantas As ações da Polícia Federal no governo Lula Os 40 do mensalãoEle acrescentou que a Polícia Federal, hoje, é motivo de orgulho para o Brasil, assim como ele, Alencar, sentia orgulho, na infância, da atuação dos "federais nos filmes americanos". A Operação Satiagraha foi deflagrada nesta terça-feira na seqüência de investigação sobre suposto esquema de desvio de verbas públicas, corrupção e lavagem de dinheiro. A PF iniciou as investigações há quatro anos, como desdobramento do caso do mensalão.

Tudo o que sabemos sobre:
Operação SatiagrahaJosé AlencarPF

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.