Alencar destaca nacionalismo de Brizola

O presidente em exercício, José Alencar, exaltou hoje o nacionalismo do ex-governador Leonel Brizola, depois de participar de cerimônia de despedida ao líder pedetista, que morreu na segunda-feira à noite. Alencar lembrou dos momentos em que Brizola governou o Rio Grande do Sul e o Rio de Janeiro e disse que ele foi um homem "que sempre primou pela probidade absoluta, pela brasilidade, um nacionalista puro". Para Alencar, "o Brasil precisa sempre se lembrar desse nacionalismo de Leonel Brizola". O corpo de Brizola deixou o Palácio Piratini, sede do governo gaúcho, onde foi velado por toda a noite, ao som do Hino Rio-Grandense e aplausos de dezenas de simpatizantes que enfrentaram a chuva para acompanhar o embarque do esquife em um carro funerário. Em frente ao palácio, recebeu honras fúnebres prestadas pela Brigada Militar. O corpo foi levado ao Aeroporto Salgado Filho para a viagem até São Borja, na fronteira oeste do Rio Grande do Sul, onde receberá uma última homenagem e será sepultado hoje à tarde. O corpo de Brizola chegou ao palácio às 16h45 de ontem, depois de receber homenagens no Rio de Janeiro. O governo gaúcho estima que dez mil pessoas estiveram no velório desde a tarde de ontem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.