Alencar deixa hospital e retoma tratamento experimental

Vice-presidente passou por série de exames, os quais terá de repetir daqui 20 dias

Anne Warth, AE

06 de agosto de 2009 | 15h55

O vice-presidente José Alencar se submeteu hoje (6) a exames no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Ele chegou de Houston, nos Estados Unidos, por volta das 4 horas da manhã e deixou o hospital às 13h30. Alencar disse que amanhã inicia mais uma fase de um tratamento experimental para conter o crescimento de tumores na região abdominal.

 

"Hoje tive de fazer todos esses exames de base para que possa haver uma comparação com os exames que farei daqui a 15 ou 20 dias", afirmou. Alencar deixou o hospital andando, sorriu e cumprimentou os médicos e as pessoas que estavam na recepção. Ele mostrou confiança no tratamento que será retomado amanhã.

 

Alencar recebeu alta do Hospital Sírio-Libanês na terça-feira (4), após um período de internação para se recuperar de uma colostomia, procedimento cirúrgico em que se faz uma abertura no abdome por onde o conteúdo do intestino é expelido e coletado por uma bolsa externa. No mesmo dia, ele embarcou para os Estados Unidos e voltou hoje pela madrugada. "Estou me sentindo muito bem. É claro que cansa um pouco, mas nós que somos mais jovens lidamos bem", brincou o vice-presidente, que tem 77 anos.

 

Alencar explicou que no período de internação não tomou os medicamentos indicados no tratamento a que se submete no MD Anderson, centro de referência para tratamento de câncer nos Estados Unidos. O oncologista Paulo Hoff, que acompanha o vice-presidente, decidiu manter a medicação após analisar os exames desta manhã. "Enquanto a medicação trouxer benefícios, ele permanecerá com ela", disse.

 

Hoff explicou que os medicamentos estão impedindo o crescimento de três tumores principais e outros menores. O oncologista disse ainda que Alencar está se recuperando bem da cirurgia. "Ele é uma pessoa extremamente forte, que se recupera muito rápido e tem uma tolerância muito grande ao tratamento, o que ajuda e facilita o trabalho dos médicos", disse.

 

A luta contra o câncer

 

José Alencar já passou por 15 cirurgias para combater o câncer, doença contra a qual luta desde 1997. Neste mês de julho foram duas: no dia 9, quando o vice-presidente passou por um procedimento no qual foram retirados tumores para a desobstrução de seu intestino, e no dia 24, quando Alencar passou por uma colostomia, operação na qual se faz uma abertura no abdômen para a drenagem das fezes.

 

Além dos procedimentos cirúrgicos, Alencar e mais 29 pacientes participam de um tratamento experimental contra o câncer no centro MD Anderson, em Houston, nos Estados Unidos. Paulo Hoff, o oncologista que acompanha todo o tratamento do vice-presidente, trabalhou por 12 anos no  local que agora o vice-presidente faz seu tratamento.

Tudo o que sabemos sobre:
Alencartratamento experimentalcâncer

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.