Alencar defende subordinação de agências ao Executivo

O presidente da República em exercício, José de Alencar, declarou-se contrário à autonomia e à independência das agências reguladoras e disse que todas elas deveriam estar subordinadas ao ministério de suas respectivas áreas e ao presidente da República. "Eu sou contra essa autonomia e essa independência, porque o presidente delega autoridade a auxiliares, mas não lhes transfere a responsabilidade. A responsabilidade perante à Nação é do presidente", justificou Alencar. "Não tem sentido um ente (as agências) não ter de dar satisfação a ninguém". Alencar também elogiou o trabalho do novo ministro da Defesa, Nelson Jobim, dizendo ter a impressão de que ele vai arranjar "essa coisa" que administra a aviação civil no Brasil. A definição foi feita em referência à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), mas também à falta de um comando único para o setor, o que, segundo o presidente em exercício, está sendo recuperado pelo governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.