Alencar defende renegociação das dívidas dos Estados

O vice-presidente da República, José Alencar, sugeriu hoje que os governadores recorram a um projeto de sua autoria, que está parado no Senado, e propõe a redução do comprometimento da receita corrente líquida dos Estados com a União, de 13%, em média, para 5%. A renegociação das dívidas estaduais com o governo federal é defendida por vários governadores e poderá ser um dos temas da reunião do dia 26, em Brasília.?Eu não preciso falar sobre isso. Vocês conhecem a minha posição, que foi o primeiro projeto que eu apresentei quando me elegi?, afirmou. ?Esse projeto não morreu, ele está lá. Então, qualquer um companheiro nosso pode ressuscitá-lo e levá-lo à frente?. Alencar destacou que o ?Brasil é uma federação? e ?os Estados precisam de mais recursos para atender as necessidades, assim como os municípios?.Ele ponderou que o governo também está em dificuldades e aproveitou para mais uma vez cobrar mudanças na política econômica. ?O orçamento é estreito para todos, para União, para Estados e para municípios. A única forma que nós temos é, ao invés de continuar esse estreitamento, é alargar as finanças, alargar, fazer crescer. E fazer crescer é com investimentos. E esses investimentos exigem mudanças na economia, especialmente no que diz respeito aos custos de capital?, disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.