Alencar afirma que vai fazer tudo para eleger sucessor de Lula

O vice-presidente José Alencar disse hoje, durante discurso na Câmara Municipal de Belo Horizonte, que tem "o dever de fazer tudo para que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tenha assegurada a continuidade do seu trabalho". Ele enfatizou que quer a base aliada toda unida em Minas Gerais. Embora considere que deva fazer tudo para eleger o sucessor de Lula, Alencar deixou claro que não pode colocar seu nome na disputa pelo governo do Estado sem estar convicto de que poderá cumprir o mandato. "O que me se segura no momento é o problema da saúde", explicou. "Não postulo a nada. Quero a unidade para que a candidata nacional do Lula em Minas Gerais tenha um palanque inteligível", afirmou, referindo-se à possível candidatura da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff.

RAQUEL MASSOTE, Agencia Estado

08 de fevereiro de 2010 | 21h54

Alencar alega preferir um cargo no Legislativo - senador, deputado federal ou mesmo deputado estadual - porque tem 78 anos de idade e uma agenda num cargo do Executivo poderia ser muito pesada.

Na Câmara, Alencar recebeu um título de honra ao mérito. Em seguida, participaria da posse da seção mineira da OAB e depois iria para a festa de 30 anos do PT, onde será homenageado com o título de "militante honorário".

Mais conteúdo sobre:
eleições 2010Alencar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.