Alemanha confirma substituição de acordo nuclear com Brasil

Apesar de o ministro da Economia da Alemanha,Wolfgang Clement, ter afirmado ontem que o cancelamento do acordogermânico brasileiro de energia nuclear, firmado em 1975, causaria"prejuízos à indústria" do país, o Ministério de Assuntos Exterioresalemão enviou, na última sexta-feira, uma nota diplomática ao Paláciodo Planalto solicitando a substituição do contrato fechado na época dogoverno militar por um novo, com ênfase na produção de energiaRenovável.Há cerca de um mês, diversas entidades de desenvolvimento sustentávelvinham fazendo pressão para que o governo da Alemanha tomasse umaposição sobre o assunto. O levante das organizações não-governamentaisfoi motivado pela intenção do Ministério de Minas e Energia brasileiro de construir quatro novas usinas de geração nuclear nas regiões Nortee Nordeste do País, utilizando tecnologia alemã, conforme prevê oacordo atualmente em vigor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.