Além de Dantas, irmã e mais 7 pessoas deixam a PF

Entre as 5h36 e 5h40 desta manhã, beneficiados por um habeas-corpus preventivo concedido pelo Supremo Tribunal Federa (STF), deixaram a sede da Superintendência da Polícia Federal, na Lapa, zona oeste de São Paulo, o banqueiro Daniel Dantas, sua irmã, Verônica Dantas, e outras sete pessoas presas na última terça-feira durante a Operação Satiagraha, que investiga desvio de verbas públicas, corrupção e lavagem de dinheiro.Daniel e Verônica Dantas saíram às 5h30 em um Mitsubishi L-200 que entrou no prédio da PF ocupado por um casal. Dantas e sua irmã aguardavam no pátio. Os demais, Daniele Silbergleid Ninio, Arthur Joaquim de Carvalho, Eduardo Penido Monteiro, Dorio Ferman, Itamar Benigno Filho, Norberto Aguiar Tomaz e Maria Amália Delfim de Melo Coutrin saíram em outros dois veículos, um Corolla Fielder e um Mercedes-Benz com vidros escuros.Também beneficiados pelo habeas-corpus preventivo, Rodrigo Bhering de Andrade e Carlos Bernardo Torres Rodemburg não chegaram a ser presos. O empresário Naji Nahas e o ex-prefeito de São Paulo, Celso Pitta, também presos pela Polícia Federal, não foram beneficiados pela decisão. Em seu parecer, o presidente do STF, Gilmar Mendes, argumenta que os motivos para decretar as prisões temporárias não justificam as detenções.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.