Aleluia critica declarações de Lula

O líder do PFL na Câmara deputado José Carlos Aleluia (BA), criticou hoje o presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelas declarações sobre abrir a ?caixa preta? do poder Judiciário. "O chefe do estado não deveria agredir ou poder. Ele poderia propor mudanças no Judiciário por meio de seus aliados ou colegas de partido" declarou Aleluia, acrescentando que Lula não percebe o peso de suas palavras como presidente. "Ele (Lula) mesmo se surpreendeu com a repercussão do episódio".Ele se manifestou a favor de algum tipo de controle do Poder Judiciário, mas não obrigatoriamente externo. Segundo Aleluia, o PFL deverá seguir o modelo adotado no relatório do ex-senador Bernardo Cabral (PFL-AM) sobre a reforma do Judiciário, que prevê a criação de um conselho nacional da magistratura, formado majoritariamente por membros do próprio poder e com a participação minoritária de integrantes do Ministério Público e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). "Esse órgão valeria também para fiscalizar o Ministério Público" disse o deputado. Aleluia também criticou o ?puxão de orelha? que Lula deu em alguns ministros, quando alguns reclamaram da falta de verbas para suas pastas, como o ministro da Educação, Cristóvam Buarque. "Foi um espetáculo dispensável. Quem tem capacidade de liderança não precisa agredir seus liderados", afirmou o líder pefelista. Para ele, Lula tem cometidos erros de política interna e externa ao querer falar de improviso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.