Aldo será discreto nessa primeira interinidade

O presidente da Câmara, deputado Aldo Rebelo (PCdoB), pretende ser discreto em sua rápida passagem na Presidência da República. Ele recebeu no domingo o cargo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que viajou para a Venezuela, e vai dividir a interinidade entre São Paulo e Brasília.Pela manhã, em São Paulo, Aldo tinha participação garantida em uma palestra na Fundação Mário Covas, sobre "O papel de São Paulo na formação social e econômica do Brasil". Ele almoçará no Jockey Club e às 17 horas, em Brasília, no Palácio do Planalto, entregará a Ordem do Mérito Desportista a Maílson Gomes dos Santos, vencedor da Maratona de Nova York. A interinidade de Aldo terminará nesta noite.É a primeira vez que um comunista assume o Planalto. Terceiro nome na linha de substituição do presidente da República, o deputado ocupa o posto por conta da licença médica do vice-presidente José Alencar, que está em Nova York fazendo um tratamento de saúde.No próximo dia 30, Aldo Rebelo ocupará outra vez o Planalto, já que Lula viajará para a África e a licença de Alencar se estenderá até dia 7 de dezembro. Aldo vai se limitar ao caráter burocrático nessaprimeira interinidade. Não ocupará a cadeira de Lula e vai despachar na sala ao lado do gabinete presidencial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.