Aldo Rebelo inaugura galeria de Construtores do Brasil

O presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PC do B-SP), inaugura hoje, em seu gabinete, o panteão daqueles que, pessoalmente, escolheu como os "heróis do Brasil". Comunista, Aldo homenageou Luiz Carlos Prestes, o "Cavaleiro da Esperança", secretário-geral do PCB, morto em 1990.No pequeno resumo sobre a vida do herói, Aldo lembra que ele "comandou o movimento modernizador e preparatório da Revolução de 30". O presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi convidado a, com Aldo, descerrar a placa comemorativa da exposição, que será permanente.Foram escolhidos 25 heróis. Na lista estão desde Pedro Álvares Cabral, o descobridor do Brasil, ao badalado Juscelino Kubitschek, fundador de Brasília, cuja figura é hoje imitada pelo presidente Lula.Entre os eleitos estão três alagoanos - Deodoro da Fonseca e Floriano Peixoto, sempre lembrados em lista de heróis, já que foram os dois primeiros presidentes da República, e Zumbi dos Palmares, este "símbolo da penosa e brava luta dos negros contra a escravidão", justificou Aldo, que nasceu em Alagoas.Também foram escolhidas três mulheres para o panteão dos heróis: a Princesa Isabel, que sancionou a Lei do Ventre Livre e assinou a Lei Áurea, pondo fim à escravidão; Maria Quitéria, que na luta pela independência da Bahia foi o soldado Medeiros e Anita Garibaldi, "heroína de dois mundos". Anita é uma espécie de heroína também do PC do B. A editora do partido leva o seu nome.Constam ainda da lista de heróis três índios. Filipe Camarão, que chefiou a luta contra os holandeses; Ajuricaba, "príncipe dos manaus"que combateu os portugueses e, capturado, "atirou-se no rio e cobriu-se de lendas"; e Tibiriçá, um dos fundadores de São Paulo, cidade onde o presidente da Câmara tem seu domicílio eleitoral.Na linha da resistência, Aldo incluiu também Henrique Dias, negro que chefiou um batalhão contra os holandeses no Nordeste. Constam ainda da lista de heróis Bonifácio de Andrada, Getúlio Vargas, Frei Caneca, Tiradentes, Raposo Tavares, Duque de Caxias, D. Pedro I, Barão do Rio Branco, Bento Gonçalves, Padre Manuel da Nóbrega, Plácido de Castro e Almirante Tamandaré.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.