Aldo Rebelo diz que Dirceu é da extrema confiança da Lula

O ministro da Secretaria de Coordenação Política e Assuntos Institucionais, Aldo Rebelo, defendeu o ministro da Casa Civil, José Dirceu, alegando que ele é homem de extrema confiança do presidente da República e do governo, desempenha um papel importante e jamais foi cogitada sua saída do cargo. As afirmações de Rebelo foram feitas na sede da prefeitura da capital, após encontro com a prefeita Marta Suplicy (PT). Ao ser perguntado sobre o fato de o funcionário exonerado Waldomiro Diniz ter trabalhado em seu gabinete, Aldo Rebelo garantiu que não via a questão como um problema (numa referência a Waldomiro). "Ao assumir o cargo no gabinete civil, recebi a responsa bilidade e a confiança do governo para cumprir minhas funções. Portanto, não vejo que me passaram um problema, apenas desafios e responsabilidades", argumentou.O ministro não quis falar a respeito de sua posição em relação à CPI dos bingos. Ele argumentou apenas que se estivesse na função de deputado teria um papel a cumprir. Porém, como ministro do governo Lula não iria se pronunciar a esse respeito. "O gover no não tem como se pronunciar a esse respeito, pois o assunto é da esfera do Congresso Nacional." Aldo Rebelo disse que os fatos publicados na edição de hoje da revista Época, que estabelecem a ligação de Waldomiro Diniz com o bicheiro Carlinhos Cachoeira no ano passado, quando Waldomiro já trabalhava no Palácio do Planalto, não tem correlação com o governo. Segundo o ministro, a empresa em questão, a multinacional Gtech, já tinha contrato com o governo brasileiro e a renovação do acordo foi feita em condições favoráveis para o governo e menos favoráveis para a empresa. No seu entende r, não caberia ao governo investigar o fato, pois o contrato foi fechado no âmbito da Caixa Econômica Federal.Segundo o ministro, o teor da conversa com a prefeita Marta Suplicy girou em torno de suas funções no governo Lula, que incluem as relações com governos estaduais e prefeituras do País. O ministro ainda tem uma audiência com o governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.