Aldo promete votar fim do voto secreto para cassação de mandato

O presidente da Câmara, deputado Aldo Rebelo (PCdoB), disse nesta quarta-feira, 23, que a proposta de emenda constitucional (PEC) que acaba com o voto secreto nos julgamentos de perda de mandato no plenário será votada assim que a pauta da Câmara for destrancada. Ele informou já ter comunicado aos líderes partidários na Casa que essa votação é prioritária e disse que já deu tempo suficiente para que o projeto fosse debatido nas bancadas dos diversos partidos."Essa proposta terá prioridade para votação. Essa é a resposta que a Câmara deve dar às circunstâncias", afirmou Aldo, referindo-se às investigações e à apuração do suposto envolvimento de deputados na máfia das ambulâncias. "Voto aberto é muito mais transparente", completou o deputado.Segundo ele, como se trata de uma PEC, a mudança na votação entrará em vigor imediatamente e servirá para os processos já em andamento. Ele observou que apenas a mudança na sistemática de votação não fere nenhum direito de defesa.O próximo esforço concentrado do Congresso está marcado para 4, 5 e 6 de setembro. Aguardam votação 20 medidas provisórias que estão trancando a pauta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.