Aldo promete apurar troca de tapas entre deputados do PMDB

O presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PCdoB-S), informou, nesta quinta-feira, que está reunindo informações e que pretende encaminhar, amanhã, à Corregedoria da Casa um pedido para que apure as circunstâncias em que ocorreu, na noite passada, uma briga entre deputados do PMDB na secretaria da Mesa da Câmara. "O episódio foi lamentável e desnecessário", afirmou.Deputados de grupos governistas e de oposição dentro do PMDB se envolveram em uma briga na disputa pela liderança do partido na Câmara. Pouco antes da meia-noite, deputados ligados aos dois grupos dirigiram-se à Secretaria-Geral da Mesa com listas de apoio aos deputados Waldemir Moka (MS) e Wilson Santiago (PB), que disputam a liderança da bancada. Na entrega, os grupos se desentenderam e acabaram se envolvendo em agressões físicas.LiderançaO líder, naquele momento, era Moka, do grupo de oposição ao governo. Mas o governista Santiago já assumiu a liderança, graças aos apoios que conseguiu na bancada. A disputa pelo comando da bancada vem ocorrendo há bastante tempo, com sucessivas alternâncias no cargo de líder.Moka havia assumido a liderança na semana passada, quando a grupo de oposição dentro do PMDB destituiu Santiago para impedir uma reunião da executiva do partido que tinha o propósito de acabar com as prévias do PMDB que resultaram na escolha do ex-governador do Rio Anthony Garotinho como candidato do partido à presidência da República. Após várias disputas judiciais, essa decisão acabou tendo caráter apenas de consulta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.