Aldo: mobilidade urbana é o maior investimento

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, admitiu nesta segunda-feira que o governo não vai resolver todos os problemas de mobilidade urbana no País por causa Copa do Mundo. Em entrevista coletiva após reunião ministerial, Rebelo disse que melhorias no transporte de pessoas é o maior destino dos investimentos feitos para a competição.

RICARDO BRITO, DAIENE CARDOSO E RICARDO DELLA COLETTA, Agência Estado

01 de julho de 2013 | 20h29

O ministro disse que os investimentos para a competição, em sua quase totalidade, também estão previstos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Ele defendeu a realização dessas obras nas cidades sede da Copa. "É um legado importante que seria construído nas cidades, independentemente de ter Copa do Mundo ou não", avaliou.

Rebelo deu nota nove para a organização realizada pelo governo para a Copa das Confederações, torneio que acabou neste domingo, 30. Ele disse que a Fifa não fez qualquer comentário sobre a ausência da presidente Dilma Rousseff do jogo de encerramento, realizado no Maracanã e no qual o Brasil bateu a Espanha por três gols a zero. Dilma foi vaiada no jogo de abertura, no Mané Garrincha, em Brasília.

Tudo o que sabemos sobre:
Aldomobilidade urbana

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.