Aldo demite funcionárias em Cargos de Natureza Especiais

O presidente da Câmara, deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), demitiu no início da noite desta terça-feira, 22, duas funcionárias fantasmas da Câmara que ocupavam cargos de natureza especial, os chamados CNEs, que são preenchidos sem concurso público.Bernadete Vidal Firmino dos Santos recebia um salário de R$ 2.150 por mês e estaria trabalhando em Pernambuco, na campanha do ex-presidente da Câmara Severino Cavalcanti (PP-PE), que renunciou ao mandato em 2005 para fugir do processo de cassação.Segundo a assessoria de Aldo, o cargo que era da presidência da Casa estava desde 2005 ocupado por Bernadete e cedido ao quarto secretário, deputado João Caldas (PL-AL). João Caldas, por meio de sua assessoria, negou que a servidora estivesse exercendo função no órgão sob sua responsabilidade e que tenha cedido a funcionária a Severino Cavalcanti.Também foi demitida a servidora Maria Eduarda Gordilho Lomanto, que estava lotada na Segunda Vice-Presidência, cargo ocupado pelo deputado Ciro Nogueira (PP-PI). Maria Eduarda é filha do ex-deputado Leur Lomanto. Na semana passada, Rebelo demitiu Ganny Lua de Queiroz, filha do deputado Gonzaga Patriota (PSB-PE).O presidente da Câmara considerou irregular que o deputado de Pernambuco designasse para filha que mora e trabalha na Bahia um CNE da Câmara.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.