Aldo aposta em segundo turno e já mira o PSDB

O presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PC do B-SP), passou a manhã desta quinta-feira em seu gabinete, onde reuniu aliados e fez uma avaliação da candidatura à reeleição. Para Aldo, haverá segundo turno entre ele e o petista Arlindo Chinaglia (SP). Neste caso, disse o presidente aos colaboradores, o PSDB seria o fiel da balança. Aldo aposta na divisão dos tucanos no segundo turno, depois da fracassada tentativa de apoio a Chinaglia antes do lançamento da candidatura do deputado Gustavo Fruet (PSDB-PR), representando o grupo suprapartidário conhecido como terceira via. O PSDB elegeu 66 deputados, já perdeu dois e mais um deverá sair do partido logo depois da posse, em 1º de fevereiro. No primeiro turno, Aldo conta com dissidências no PMDB, PP e PTB, partidos que declararam apoio a Chinaglia. Ainda nesta tarde, Aldo embarca para São Paulo.

Agencia Estado,

25 de janeiro de 2007 | 15h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.