Alcolumbre diz que não vai apresentar PEC para permitir sua reeleição no Senado

Questionado sobre o assunto na última sessão do ano, presidente do Senado disse estar 'à disposição' para concorrer a outro mandato, embora a Constituição não permita

Daniel Weterman, O Estado de S.Paulo

18 de dezembro de 2019 | 00h16

BRASÍLIA - O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), disse estar "à disposição" quando perguntado sobre a possibilidade de tentar se reeleger no comando da Casa em 2021. Ele afirmou, no entanto, que não apresentará uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que permita outro mandato consecutivo na presidência.

Alcolumbre e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), não podem ser eleitos para um novo mandato no comando das duas Casas em 2021, quando ocorre a disputa pela sucessão. A reeleição só seria possível com a aprovação de uma PEC, cuja apresentação já é discutida nos bastidores.

Em dezembro, o Estado mostrou que o presidente do Senado articulava uma mudança na Constituição para permitir sua reeleição. Maia, no entanto, era contra. Na época, Maia afirmou que não seria candidato à reeleição "em hipótese nenhuma".

"Se algum senador quiser que eu continue servindo o Brasil, eu estarei a disposição, mas eu não vou fazer uma Proposta de Emenda à Constituição que possa me beneficiar", afirmou Alcolumbre em entrevista à imprensa após a última sessão do Congresso Nacional do ano.

Tudo o que sabemos sobre:
Davi AlcolumbreSenado Federal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.