Alckmin volta a criticar política fiscal do governo

O pré-candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, afirmou nesta terça-feira, em Rondonópolis, Mato Grosso, que o País precisa recuperar a capacidade de investimentos de obras de infra-estrutura. Falando para empresários e produtores do setor do agronegócio, no Agrishow Cerrado, Alckmin voltou a criticar a política fiscal do governo federal.Além de responsabilizar o governo pela crise no setor, ele se comprometeu a adotar um plano econômico que permita ao Brasil voltar "a ser o País das oportunidades". "A política fiscal precisa ter melhor qualidade do gasto público. Não é possível o País continuar com essa carga tributária. Já na política monetária temos que ter taxas de juros condizentes com o desenvolvimento e política cambial, ou seja, com uma taxa de juros menor, com o Brasil crescendo mais, você vai ter um câmbio mais próximo do ponto de equilíbrio", defendeu o ex-governador.Com três horas de atraso, Alckmin participou da abertura do Agrishow Cerrado e à tarde faz palestra sobre o futuro do agronegócio no Brasil. Em Mato Grosso, o candidato tucano se comprometeu em viabilizar, junto à iniciativa privada, a obra ferroviária da Ferronorte ligando Alto Araguaia a Cuiabá (MT), numa extensão de 415 quilômetros. "Estamos incorporando em nosso programa de governo uma grande recuperação da capacidade do governo para investir em logística, em infra-estrutura. Uma dessas obras é a Ferronorte que está parada em Alto Araguaia e que através de parceria com o setor privado vai chegar a Rondonópolis e depois a Cuiabá", prometeu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.