Alckmin volta a criticar declarações de Stédile

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) voltou a criticar as declarações do principal líder do Movimento dos Sem-Terra (MST), João Pedro Stédile. Ele considerou um despropósito e classificou como descabido o "apelo" de Stédile para que os sem-terra e pequenos agricultores do País travem uma guerra pelo direito à terra.Para Alckmin, a resposta do governo às delcarações de Stédile foram oportunas. Ele aprovou a declaração do ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, que não se deve duvidar da autoridade do governo. O governador afirmou ainda que apóia a linha dura contra qualquer tipo de violência.O governador, que participou hoje de manhã da cerimônia comemorativa dos 50 anos de retomada da imigração japonesa no Brasil, na Assembléia Legislativa, disse ainda que a luta do MST é legítima, mas que o caminho não deve ser a violência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.