Alckmin, Serra e Aécio elogiam legado de Brizola

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) esteve no velório do presidente nacional do PDT, Leonel Brizola, e disse que considera a morte do ex-governador do Rio "uma profunda perda para o nosso País. Um brasileiro que vai fazer muita falta, uma pessoa coerente com seus valores, líder do trabalhismo e ligado à questões sociais e à educação". Questionado sobre a sua opinião a respeito das vaias recebidas pelo presidente Lula no velório, Alckmin disse apenas que "não há o que comentar". Ele estava acompanhado do pré-candidato à prefeitura de São Paulo José Serra. Para Serra "o desaparecimento de Brizola fecha todo um ciclo no Brasil, um volume da história nacional da era do trabalhismo mais autêntico de Vargas. Ele encarnava este tipo de trabalhismo". Serra destacou também a "paixão" com que Brizola atuava na vida política. Indagado por jornalistas sobre as manifestações hostis à Lula, no velório, Serra disse que "prefiro não comentar, não acho que seja a hora para comentários políticos". Outro representante do PSDB nas últimas homenagens à Brizola foi o governador de Minas Gerais, Aécio Neves. Ele destacou a "relação de enorme respeito mútuo" entre Brizola e seu avô, Tancredo Neves. Aécio disse que teve encontro com Brizola há alguns meses e afirmou que "ele tinha planos para daqui há dez, vinte anos". O governador de Minas também preferiu não comentar as vaias recebidas por Lula. Já o presidente nacional do PPS, Roberto Freire, classificou as vaias recebidas pelo presidente Lula como "um extravasamento natural diante da carga emocional da perda de Brizola, e da decepção com o PT". Ao ser perguntado se a morte de Brizola pode significar o fim do PDT, Freire disse que prefere pensar de outra forma, segundo a qual a morte de Brizola poderia tornar o partido mais unido. "Neste últimos momentos Brizola foi um crítico muito severo. Foi quem talvez melhor tenha verbalizado toda uma decepção por que passamos", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.