Alckmin se reunirá com ruralistas e sem-terra no Pontal

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), reúne-se com ruralistas e sem-terra no sábado, no Pontal do Paranapanema, para apresentar o projeto que regulariza as fazendas com até 500 hectares. A proposta será assinada e enviada à Assembléia Legislativa na próxima semana. A viagem, segundo assessores, será uma resposta às críticas do governo federal à falta de ações do governador visando reduzir o quadro de tensão causado pela proliferação de acampamentos de sem-terra na região. Esta semana, o Movimento dos Sem-Terra (MST) instalou o 8º acampamento na cidade de Nantes e chegou a mais de 8.500 famílias acampadas. A agenda do governador foi confirmada depois da crítica feita pelo ministro da Casa Civil, José Dirceu, de que os governos tucanos não resolver a crise que se arrasta desde 1982 na região. "O governo quer reforçar a presença do poder público no Pontal e abrir canais de diálogo com as partes envolvidas", disse o secretário adjunto da Habitação, Mauro Bragato. Alckmin lança também o programa Pró-Lar Rural, visando atender a demanda de moradias entre as 25 mil famílias assentadas no Pontal. As famílias terão financiamento de cerca de R$ 7 mil para construir as moradias. Prefeitos de cidades que têm assentamentos e acampamentos vão pedir mais verbas ao governo para fazer frente aos gastos extras com saúde, educação e transporte.O governador estará em Emilianópolis, Mirante do Paranapanema e Presidente Prudente, com os secretários Alexandre Moraes, da Justiça, e Barjas Negri, da Habitação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.