Alckmin se reúne com Jovair Arantes, mas mantém tom neutro sobre disputa na Câmara

AO VIVO

Eleições: 2020: notícias, resultados e apuração do 2° turno

Alckmin se reúne com Jovair Arantes, mas mantém tom neutro sobre disputa na Câmara

Na próxima segunda-feira, 16, será a vez de o governador se encontrar com Rodrigo Maia (DEM), que busca a reeleição; 'Vou receber a todos', afirma o tucano

Eduardo Laguna, O Estado de S.Paulo

13 de janeiro de 2017 | 17h39

SÃO PAULO - O governador paulista, Geraldo Alckmin (PSDB), teve nesta sexta-feira, 13, com o deputado Jovair Arantes (PTB) a primeira das audiências com os principais candidatos à presidência da Câmara. Após o encontro, o tucano manteve o posicionamento neutro em relação à eleição para a mesa diretora da Casa Legislativa.

"Vou receber a todos porque acho importante ouvi-los e levar algumas preocupações de natureza fiscal, de natureza das reformas e da retomada do desenvolvimento", disse o governador paulista, negando também que Arantes tenha pedido a ele uma manifestação de apoio. "É uma decisão interna do Parlamento", comentou.

Na terça-feira, 10, Alckmin já havia dito que não iria interferir nas eleições da Câmara. Na próxima segunda-feira, 16, será a vez de o governador receber Rodrigo Maia (DEM), atual presidente da Câmara, que busca a eleição e tem o apoio velado do presidente Michel Temer (PMDB).

Rogério Rosso (PSD), também na disputa, pediu uma reunião com o governador paulista, mas a data desse encontro ainda não está definida. Na audiência de hoje com Jovair Arantes no Palácio dos Bandeirantes, sede do executivo paulista, também participaram o prefeito de São Paulo, João Doria, e o governador de Goiás, Marconi Perillo, aliado de Arantes, além dos presidentes nacionais do PTB, Roberto Jefferson, do PSC, Pastor Everaldo, e diversos deputados federais como Paulinho da Força (Solidariedade) e Arnaldo Faria de Sá (PTB).

Ao deixar a audiência, Alckmin destacou que a Câmara dos Deputados terá papel relevante na discussão, durante este ano, de grandes reformas, citando a política, a previdenciária, a trabalhista e a tributária. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.