Alckmin 'sangra nas ruas a espera de decisão', diz movimento

Manifesto visa pela candidatura própria de Geraldo Alckmin (PSDB) para a prefeitura de São Paulo

Roberto Almeida, Agência Estado

11 de abril de 2008 | 21h47

O movimento Tucano Pró-São Paulo reuniu-se nesta sexta-feira à noite, em São Miguel Paulista, zona Leste de São Paulo, como primeiro passo para realizar um evento maior no fim do mês, pela candidatura própria de Geraldo Alckmin (PSDB) para a prefeitura de São Paulo. Cerca de 60 pessoas receberam um "Manifesto pela Cidade" que afirma que Alckmin "sangra nas ruas a espera de um decisão, enquanto a candidata do PT (Marta Suplicy) avança nas pesquisas." Estiveram presentes também na reunião dirigentes de 19 diretórios do PSDB da zona Leste que se revezaram nas falas de apoio à candidatura do ex-governador. Segundo o organizador do movimento, a intenção é pressionar a cúpula Tucana a decidir o mais rápido possível, pelo bem de uma estratégia de campanha. A militância do PSDB deve realizar ainda mais três eventos como o desta sexta-feira, 11. Está marcado um novo ato para o dia 15 de abril, no Jardim Santa Helena, zona Sul. E no dia 22, mais uma reunião, ainda sem local definido, mas que deverá englobar a zona Central e Norte da Capital. Caso até o dia 22 o Diretório Municipal não decida pela candidatura própria de Alckmin, o movimento promete realizar o "Dia do Chamamento" que será marcado por uma caminhada até a sede municipal do partido, reunindo militâncias de toda cidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.