Alckmin revela preferência por José Serra

O governador Geraldo Alckmin reafirmou hoje sua preferência pelo ministro José Serra como candidato do partido à sucessão do presidente Fernando Henrique Cardoso. Em Sarapuí, na região de Sorocaba, ele rasgou elogios ao ministro da Saúde. "O Serra é um grande nome, um bom ministro; fez um bom trabalho, tem experiência e estatura para ser presidente da República."Ressalvando que a escolha do candidato não é uma decisão pessoal, deixou claro que dará apoio à escolha de Serra na pré-convenção, marcada para o dia 24 de fevereiro. "Ele tem todas as qualidades para fazer um bom trabalho." Com a retirada da candidatura de Tasso Jereissati, que também postulava uma vaga na disputa pela sucessão, Serra ficou sendo o único pré-candidato e deve ser aprovado na pré-convenção, segundo Alckmin. "Temos de prestigiar nossas lideranças e quem se apresenta como candidato. Era o Tasso e o Serra; hoje é só o Serra."Sobre a candidatura de Tasso, ele disse que, se for recolocada, o partido terá de escolher entre os dois nomes. "Até a pré-convenção, podem aparecer outros candidatos", alegou. Alckmin apoiou a intenção do ministro da Saúde de deixar o cargo em janeiro para dedicar à candidatura. Pela legislação em vigor, Serra poderia permanecer no cargo até o dia 4 de abril, quando termina o prazo de desincompatibilização. "Sair um pouco antes, eu acho até bom, mas é uma decisão de foro íntimo."O governador esteve em Sarapuí para a entrega de ambulâncias a prefeitos de 22 municípios da região Sudoeste. Aclamado como "futuro governador" nos discursos, evitou falar sobre a própria candidatura. Depois da solenidade, andou pelas ruas, cumprimentando pessoas e entrou em um bar para tomar café com pão e manteiga.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.