Alckmin rejeita sugestão de intervenção federal em SP

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou que não há sentido na sugestão feita pelo presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Edson Vidigal, de intervenção federal no Estado para garantir o funcionamento da Justiça. "Tomei conhecimento das declarações do ministro Vidigal agora há pouco, mas acredito que isso não tem sentido porque o problema da greve está sendo resolvido e é uma questão de natureza financeira", complementou.As declarações do governador foram feitas na tarde desta segunda-feira, após encontro com o ministro do Planejamento, Guido Mantega, que veio pedir apoio para a aprovação do projeto das Parcerias Público-Privadas (PPPs) no Congresso Nacional. O governador garantiu ao ministro que São Paulo vai colaborar para aprovar as PPPs.Ao falar de eleições, Alckmin evitou rebater as críticas que estão sendo feitas à sua administração pela prefeita de São Paulo e candidata do PT à reeleição, Marta Suplicy. Ele apenas classificou o acirramento neste final de primeiro turno de "bobagem".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.