Felipe Rau/ Estadão
Felipe Rau/ Estadão

Alckmin reitera proposta para reduzir número de parlamentares

Candidato afirmou, no entanto, que vai precisar de apoio da sociedade civil para implantar medidas

Marcelo Osakabe, O Estado de S.Paulo

10 Setembro 2018 | 11h45

O candidato à Presidência da República pelo PSDB nas eleições 2018, Geraldo Alckmin, voltou a prometer que vai trabalhar pela redução do número de assentos na Câmara e no Senado, mas ressaltou que, para isso, precisará de um "movimento da sociedade civil" para ajudar a convencer os parlamentares da proposta. 

"Nossa proposta é apertar o cinto do governo para não apertar o cinto do povo, que já está muito sacrificado", disse o tucano após participar de uma celebração do ano novo judaico em uma sinagoga no bairro do Jardins, zona nobre da capital paulista.

Alckmin lembrou ainda que a medida depende do aval de outros poderes. "O que depender do Executivo, vamos fazer. O que depender do Legislativo e do Judiciário, vamos trabalhar juntos com os outros poderes. O exemplo tem que vir de cima.

"Questionado sobre como pretende convencer os partidos do Centrão, que o apoiam na eleição deste ano, o ex-governador disse que "parlamentar nenhum quer contrariar o sentimento do povo".

"Pretendo fazer um governo muito perto da população. Se tivermos um grande movimento da sociedade civil, vamos fazer um mutirão, cortar gastos e reduzir despesas, nós vamos melhorar."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.