Alckmin reforça agenda na rua para recuperar prestígio

Objetivo é reaver vantagem nas pesquisas, que era de mais de 20 pontos sobre Kassab e caiu para 10

Moacir Assunção e Silvia Amorim, O Estadao de S.Paulo

27 de agosto de 2008 | 00h00

Com a vaga do PSDB no segundo turno das eleições ameaçada pelo prefeito Gilberto Kassab (DEM), o candidato tucano à Prefeitura de São Paulo, Geraldo Alckmin, iniciou ontem uma agenda pesada de aparições públicas. O objetivo é recuperar a vantagem de mais de 20 pontos que detinha nas pesquisas de intenção de voto sobre o adversário. Hoje ela é de apenas 10. Foram seis horas de andanças: duas caminhadas em bairros diferentes da zona norte, uma reunião com um sindicato e uma visita a uma associação que atende pessoas portadoras de deficiência. "Pisamos no acelerador. À medida que vai se aproximando a eleição, a rua vai ficando mais importante", afirmou Alckmin. Desde julho, foram raras as vezes em que ele esteve em mais de um bairro no mesmo dia.Se por um lado é uma arma na busca por votos, a maratona eleitoral também tem seus riscos. Por menos de 20 minutos não houve, ontem, um inusitado encontro entre Alckmin e o candidato Paulo Maluf (PP). Os dois marcaram para o mesmo horário uma caminhada no mesmo local na zona norte. Ao saber da coincidência, o tucano nem desceu do carro e mudou o roteiro. Pouco antes, os tucanos já haviam encontrado militantes do PT na mesma região.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.